EI reivindica ataque contra igreja no Egito

Beirute, 29 dez 2017 (AFP) - O grupo extremista Estado Islâmico (EI) reivindicou o ataque cometido nesta sexta-feira contra uma igreja no sul do Cairo em que nove pessoas morreram, segundo um comunicado difundido por sua agência de propaganda Amaq.

"Um grupo de combatentes dependente do Estado Islâmico executou o ataque contra a igreja copta de São Minia" no distrito de Helwan, afirmou o EI neste comunicado.

Segundo a Amaq, "um dos membros deste grupo de soldados do califado morreu como mártir na operação que se saudou com a morte de membros das cruzadas e da polícia.

Segundo o ministério do Interior egípcio, o agressor, um extremista procurado por cometer ataques contra a polícia, foi ferido e detido.

Nove pessoas morreram e várias ficaram feridas neste novo ataque contra a minoria cristã no Egito.

Há um ano, dezenas de cristãos, sobretudo coptas, morreram em ataques contra igrejas na península do Sinai (leste) e em outras partes do país, reivindicados pelo EI.

rh-cmk/hj/eg/bc/eg/cc

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos