Abbas denuncia votação do Likud para a anexação de colônias da Cisjordânia

Ramallah, Territórios palestinos, 1 Jan 2018 (AFP) - O presidente palestino, Mahmud Abbas, condenou com firmeza nesta segunda-feira a votação do partido governante de Israel, o Likud, apoiando a anexação de amplos territórios da Cisjordânia, e criticou os Estados Unidos por seu silêncio.

Abbas afirmou que a votação não vinculante do comitê central do partido do primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, realizada no domingo "não poderia ter sido feita sem o apoio completo do governo americano".

No comunicado, Abbas afirma que a Casa Branca "se negou a condenar os assentamentos coloniais de Israel, assim como os ataques sistemáticos e os delitos da ocupação israelense contra o povo da Palestina".

"Esperamos que essa votação sirva para lembrar a comunidade internacional que o governo israelense, com o pleno apoio do governo dos Estados Unidos, não está interessado em uma paz justa e duradoura", disse Abbas.

O comitê central do Likud votou a favor de uma resolução para instar a Israel a expandir sua soberania em todas as áreas de assentamentos da Cisjordânia e pediu a construção de colônias sem limites.

Netanyahu, membro do comitê central, não estava presente na votação. O dirigente garante que apoia a solução de dois Estados, um israelense e um palestino, embora tambpem tenha promovido o assentamento de colonos na Cisjordânia, uma região que Israel ocupa há meio século.

he-mjs/hkb/jvb/age/cc

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos