Ex-refém canadense no Afeganistão acusado de agressão sexual

Montreal, 3 Jan 2018 (AFP) - Joshua Boyle, o ex-refém canadense no Afeganistão libertado em outubro passado, foi acusado de agressões sexuais, sequestro e ameaças de morte, informou nesta terça-feira a imprensa canadense.

"Pode se dizer muito pouco no momento" sobre o caso, declarou à AFP Eric Granger, advogado de Joshua Boyle, assinalando que não recebeu qualquer prova contra seu cliente.

"Boyle nunca teve problemas e nenhuma prova foi fornecida", assinalou o advogado.

Segundo a CTV News, Joshua Boyle é objeto de várias acusações, incluindo ataques sexuais, violência, sequestro e ameaças de morte.

Boyle e sua esposa foram sequestrados em 2012 por um grupo da rede Haqqani, ligada aos talibãs, quando viajavam pelo Afeganistão. Os dois foram libertados em outubro, com seus três filhos nascidos no cativeiro.

Em entrevista ao canal de televisão ABC, Caitlan Boyle, mulher de Joshua, acusou seus raptores de estuprá-la diante de seus filhos e de obrigá-la a abortar.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos