Tribunal constitucional da Moldávia suspende poderes do presidente

Chisinau, 2 Jan 2018 (AFP) - O Tribunal constitucional da Moldávia suspendeu temporariamente os poderes do presidente, Igor Dodon, nesta terça-feira (2), por sua negativa a aprovar a nomeação de vários ministros.

Partidário da aproximação com a Rússia, Dodon rejeitou várias vezes em dezembro a nomeação de cinco ministros e de dois vice-ministros propostos pelo premiê, o pró-Europa Pavel Filip.

"O presidente tem o direito de rejeitar uma única vez a aprovação da candidatura de um membro do governo", afirmou o tribunal, anunciando a "suspensão temporária" de seus poderes.

Os sete ministros serão nomeados em 5 de janeiro pelo premiê, ou pelo presidente do Parlamento, disse o tribunal.

Dodon reagiu no Facebook, denunciando "uma grave violação dos procedimentos judiciais" e garantiu que não cederá.

Essa ex-república soviética está dividida entre os partidários de uma aproximação com a Rússia, como Igor Dodon, eleito em 2016, e os que querem se integrar à União Europeia, como o governo atual.

ag-all/pc/age/tt

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos