Oposição venezuelana pede libertação de mais 'presos políticos'

Caracas, 4 Jan 2018 (AFP) - A oposição venezuelana pediu nesta quinta-feira a libertação de mais presos políticos, uma semana antes da retomada das negociações com o governo do presidente Nicolás Maduro, que soltou 44 detidos há menos de 15 dias.

"Tínhamos a esperança de que fossem muito mais. Acredito que 44 é um número pequeno (...). Há muitos cuja libertação esperamos, oxalá isto possa ocorrer nos próximos dias", disse nesta quinta-feira à imprensa o deputado Simón Calzadilla, delegado opositor nas negociações com o governo.

O parlamentar recordou que a libertação dos opositores foi solicitada ao governo como um gesto de boa vontade com base nas negociações, cuja terceira rodada acontecerá nos dias 11 e 12 de janeiro, em Santo Domingo.

Segundo a ONG Fórum Penal, ainda há 216 "presos políticos", dos quais o mais emblemático é Leopoldo López, que cumpre prisão domiciliar de quase 14 anos por incitar à violência nos protestos que deixaram 43 mortos em 2014.

A libertação dos presos políticos foi recomendada à Justiça pela Assembleia Constituinte, integrada apenas por governistas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos