Prefeito de Porto Alegre pede ajuda a Exército para dia do julgamento de Lula

Rio de Janeiro, 4 Jan 2018 (AFP) - O prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Jr, pediu nesta quinta-feira (4) o apoio do Exército para evitar "uma invasão" em 24 de janeiro, quando o ex-presidente Lula será julgado na cidade em um dia fundamental para o seu futuro político.

O Partido dos Trabalhadores (PT) anunciou mobilizações em massa em Porto Alegre, inclusive dias antes do julgamento em segunda instância que poderia confirmar a condenação a quase 10 anos de prisão do líder da esquerda e complicar suas intenções de ser candidato nas eleições de 2018.

Com boatos de que o próprio Lula irá se apresentar ao juiz e diante da ameaça dos movimentos sociais de instalar a partir do dia 20 um acampamento na cidade, o prefeito Nelson Marchezan Jr (PSDB) solicitou reforço.

"Solicitei ao Presidente @MichelTemer o apoio da Força Nacional e do Exército Brasileiro para atuarem no dia 24. Devido às manifestações de líderes políticos que convocam uma invasão em Porto Alegre, tomei essa medida para proteger o cidadão e o patrimônio público", segundo o pedido ao governo que Marchezan Jr divulgou no Twitter.

Um tribunal federal de Porto Alegre julgará a apelação do ex-presidente, sentenciado em julho pelo juiz de primeira instância Sérgio Moro a nove anos e meio de prisão por corrupção passiva e lavagem de dinheiro.

O caso se refere à suposta obtenção de um triplex no Guarujá, em São Paulo, que teria sido oferecido a ele pela construtura OAS em troca de contratos na Petrobras.

Se a condenação for confirmada, o ex-presidente pode perder a liberdade uma vez que os todos os recursos judiciais se esgotarem, que chegam até o Supremo Tribunal Federal (STF). E, embora devesse ficar inabilitado a se eleger, existem recursos que lhe permitiriam continuar na corrida à Presidência.

Lula nega as acusações e assegura que são parte de um "pacto diabólico" de opositores para impedir que ele volte ao poder.

O ícone da esquerda latino-americana, de 72 anos, é objeto de outros seis processos judiciais e o favorito para as eleições de outubro, segundo as pesquisas prévias.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos