Topo

Tempestade Eleanor perturba transportes e deixa Europa sem luz

04/01/2018 01h31

Paris, 4 Jan 2018 (AFP) - A tempestade de inverno Eleanor atingiu nesta quarta-feira (3) a Europa ocidental com fortes ventos que causaram três mortes, obrigaram a interrupção do tráfego e deixaram milhares de pessoas sem eletricidade.

Um esquiador morreu após a queda de uma árvore em Morillon, nos Alpes franceses, e um casal de espanhóis foi arrastado pelo mar em uma zona costeira do País Basco enquanto observava as ondas.

Ao menos 26 pessoas ficaram feridas na França, quatro gravemente, país onde vários aeroportos e ferrovias suspenderam suas atividades.

Outra pessoa ficou ferida pela queda de uma árvore no município holandês de Heesch. No centro da Suíça, na localidade de La Lenk, um vagão descarrilou e oito pessoas ficaram feridas.

Os fortes ventos - de até 163 km/h na Suíça e 147 km/h no norte da França - provocaram o fechamento, durante algumas horas, dos aeroportos franceses de Estrasburgo e da Basileia-Mulhouse (compartilhados com a Suíça).

No aeroporto parisiense Charles de Gaulle, 60% das saídas tiveram atrasos, assim como um terço das chegadas, e alguns voos tiveram que ser desviados para outros destinos.

Os aeroportos de Amsterdã-Schipol, Frankfurt e Zurique também tiveram problemas.

O vento atiçou vários incêndios na ilha francesa da Córsega, onde todos os voos com os aeroportos de Bastia, Calvi e Figari foram suspensos.

Aproximadamente 200.000 moradias no norte da França ficaram sem eletricidade e o alto volume do Oceano Atlântico provocou inundações.

A Torre Eiffel, que recebe seis milhões de visitantes por ano, ficou fechada durante algumas horas, e a capital francesa fechou todos os seus parques e cemitérios durante o dia por temor de queda de árvores.

Nos Alpes, várias estações de esqui tiveram que fechar durante o dia. Vinte esquiadores foram evacuados de um teleférico em Kitzbühel, na Áustria, por causa de uma falha.

As autoridades elevaram o risco de avalanche para quatro, em um nível máximo de cinco, em várias zonas do país.

No Reino Unido, a forte chuva e o aumento do volume das águas obrigou a fechar a barreira do rio Tâmisa, que protege Londres de possíveis inundações.

"Houve fortes chuvas no sul do Reino Unido com granizo, e trovões e relâmpagos fortes que acordaram as pessoas", disse a meteoróloga Becky Mitchell.

No noroeste da Inglaterra, os ventos chegaram a 160 quilômetros por hora, e os veículos quebrados e galhos de árvore causaram várias bloqueios nas estradas.

Na Irlanda, a companhia elétrica ESB anunciou que havia restabelecido a eletricidade para 123.000 clientes, mas que 27.000 continuavam sem luz.

A Bélgica e partes da Espanha se encontram em alerta "laranja", o segundo nível mais perigoso, e as autoridades pediram cautela às pessoas.

Eleanor é a quarta grande tempestade a atingir a Europa desde dezembro do ano passado.