Congresso do Equador elege substituta de vice-presidente preso por caso Odebrecht

Quito, 6 Jan 2018 (AFP) - O Congresso do Equador designou neste sábado como vice-presidente María Alejandra Vicuña, que substitui Jorge Glas, condenado a seis anos de prisão por ter recebido suborno da Odebrecht, o que resultou na perda de seu cargo.

María Alejandra, que havia sido nomeada vice-presidente interina pelo presidente Lenín Moreno, foi eleita por 70 votos a favor dos 106 deputados presentes no Congresso (de 137 membros), e tomará posse neste sábado. Dezessete congressistas votaram contra e 19 se abstiveram.

"A Assembleia Nacional decidiu. Felicitações à vice-presidente María Alejandra Vicuña. Continuaremos trabalhando pela igualdade e inclusão!", comemorou Moreno em sua conta no Twitter.

María Alejandra, que era ministra de Desenvolvimento Urbano e Habitação, encabeçava o trio apresentado por Moreno esta semana ao Legislativo, que incluía a chanceler, María Fernanda Espinosa e a ministra da Justiça, Rosana Alvarado.

jm-sp/spc/lb

Twitter

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos