Topo

Relembre as principais marés negras nos últimos 50 anos

08/01/2018 12h53

Paris, 8 Jan 2018 (AFP) - Relembre os principais vazamentos de petróleo no mar desde 1967, após a colisão no sábado entre um navio de carga chinês e um petroleiro iraniano que, depois de se incendiar, pode explodir ou afundar.

A organização ambiental Greenpeace declarou estar "preocupada com o potencial dano ambiental", que poderia ser causado pelas 136 mil toneladas de hidrocarbonetos leves (condensados) transportados pelo petroleiro Sanchi.

- O petróleo derramado em naufrágios -- Julho de 1979 - ATLANTIC EMPRESS/AEGEAN CAPTAIN - A colisão de dois navios de bandeira grega, o Atlantic Empress e o Aegean Captain, na costa de Tobago, provocou o derramamento de 287.000 toneladas de petróleo, além de causar a morte de 30 marinheiros.

- Maio de 1991 - ABT SUMMER - Um petroleiro liberiano, o ABT Summer, explode a cerca de 1.300 km de Angola. Ele queima durante três dias antes de afundar com 260 mil toneladas de petróleo.

- Agosto de 1983 - CASTILLO DE BELLVER - O Castillo de Bellver, um petroleiro espanhol que transporta 250 mil toneladas de petróleo leve, explode e afunda em duas etapas: primeiro a popa do navio perto da costa da África do Sul, depois a frente após ser rebocado.

- Março de 1978 - AMOCO CADIZ - O naufrágio do navio liberiano Amoco Cádiz provoca o vazamento de 227 mil toneladas de petróleo bruto ao longo de cerca de 400 km da costa francesa.

- Abril de 1991 - HAVEN - Um petroleiro cipriota, o Haven, afunda no Golfo de Gênova (Itália), depois de vários incêndios que destroem uma grande parte de sua carga de 144 mil toneladas. O resto do petróleo forma uma maré negra que polui a costa da Liguria e da Provença.

- Novembro de 1988 - ODYSSEY - O navio britânico Odyssey, que transporta 132 mil toneladas de petróleo, afunda no Atlântico a cerca de 1.300 km da costa canadense com 27 tripulantes.

- Março de 1967 - TORREY CANYON - O Torrey Canyon, um navio liberiano, encalhado perto das ilhas Scilly (Grã-Bretanha) despeja 121 mil toneladas de petróleo bruto no mar, chegando até a Bretanha (oeste da França).

Outros naufrágios de petroleiros, com menores volumes de petróleo, causaram grandes desastres naturais, como as marés negras da Exxon Valdez no Alasca (1989), do Sea Empress no País de Gales (1996), Erika na França (1999) ou Prestige na Espanha (2002).

- Plataformas e poços: os maiores volumes -- Junho de 1979 - MÉXICO - Um milhão de toneladas de petróleo é derramado no Golfo do México, depois da explosão do poço de petróleo Ixtoc Uno. Serão necessários mais de nove meses de trabalho para parar o vazamento.

- Janeiro de 1991 - GOLFO - Um milhão de toneladas de petróleo bruto escapam de tanques de petroleiros, terminais e poços offshore sabotados são despejados no Golfo após a guerra contra a ocupação do Kuwait pelo Iraque. 560 quilômetros de costa estão poluídos.

- Abril de 2010 - ESTADOS UNIDOS - A explosão da plataforma de petróleo Deepwater Horizon, operada pela BP no Golfo do México, mata 11 pessoas e derrama 4,9 milhões de barris de petróleo (mais de 600 mil toneladas de petróleo).

Fontes: AFP, Cedre (Centro de Documentação, Pesquisa e Experiências sobre Poluição Acidental da Água), ITOPF (International Tanker Owners Pollution Federation).

doc-rg/ber/ces/mr

BP