França anuncia medidas para reduzir mortalidade nas estradas

Paris, 9 Jan 2018 (AFP) - "Impopular, mas necessário". O governo francês anunciou, nesta terça-feira (9), entre outras medidas, a redução do limite de velocidade de 90 km/h para 80 km/h nas estradas secundárias de mão dupla, uma mudança criticada, mas considerada indispensável para reduzir a mortalidade.

Esse limite, um dos mais baixos da Europa, "poderia salvar até uma vida por dia", garantiu o primeiro-ministro francês, Édouard Philippe, que no domingo disse que aceitaria "ser impopular" se a alteração puder salvar vidas.

Segundo uma pesquisa do Harris Interactive publicada nesta terça, em média seis franceses em cada dez (59%) se opõem à medida.

Dos 28 países da União Europeia, apenas a Suécia tem um limite mais estrito, de 70 km/h, e a Finlândia autoriza como os 80 km/h nas vias não urbanas, fora das rodovias. Na maioria dos países, contudo, o limite costuma ser de 90 km/h.

Outra medida anunciada por Philippe é que a carteira de motorista será retida em caso de infração cometida com um aparelho celular na mão.

O celular ao volante, envolvido em um acidente letal de cada dez em 2016, é "um elemento adicional de risco considerável", apontou.

O novo limite de velocidade de 80 km/h nas estradas secundárias de mão dupla sem separação central será aplicado a partir de 1 de julho. Cerca de 400 km de vias serão afetados.

Com isso, o governo francês procura reduzir o número de mortes nas estradas, crescente (foram 3.477 mortos em 2016) após chegar ao seu nível mais baixo em 2013 (3.268).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos