Novas negociações sobre Síria em Genebra acontecem em 21 de janeiro

Nações Unidas, Estados Unidos, 10 Jan 2018 (AFP) - Uma nova rodada de negociações sobre o conflito sírio acontecerá a partir de 21 de janeiro em Genebra, sob a égide da ONU, disse nesta terça-feira à AFP o chefe da oposição síria Nasr Hariri.

Para Hariri, é necessário que a ONU continue sendo o centro da procura por uma saída política, ressaltou, em uma resposta à proposta da Rússia de organizar negociações sobre o tema nos dias 29 e 30 de janeiro em Sotchi.

"Não recebemos nenhum convite formal" para participar no encontro proposto por Moscou, disse Nasr Hariri durante entrevista à AFP. "Não sabemos qual é o objeto real da Rússia", acrescentou.

Segundo Hariri, a ONU ainda não tomou uma decisão sobre sua participação no encontro proposto pela Rússia. A oposição síria "não exclui" ir a Sotchi, mas caso as próximas discussões em Genebra tenham sucesso, uma eventual reunião na cidade russa perde sentido, indicou.

"A ONU só irá a Sotchi se essas discussões apoiarem o processo de Genebra", considerou.

Nasr Hariri disse que na segunda-feira se reuniu com o secretário-geral da ONU, António Gueterres, e o secretário-geral adjunto para Assuntos Políticos do organismo, Jeffrey Feltman.

O serviço de comunicação da ONU confirmou esse encontro, limitando-se a apontar que António Guterres "foi estimulado" a participar dela pela disposição demonstrada pela delegação síria para fazer parte "sem condições prévias da próxima rodada de discussões de Genebra".

"Esperamos receber um convite formal" para ir a Genebra, disse Nasr Hariri.

O embaixador russo na ONU, Vassily Nebenzia, disse à imprensa nesta terça-feira que ainda espera que as Nações Unidas participem da conferência de Sochi, que ajudaria a "revitalizar" as negociações em Genebra.

"Pensamos que é do interesse das Naciones Unidas participar" no encontro na cidade russa, ressaltou.

Hariri viaja en la noche de este martes a Washington, donde espera permanecer hasta el viernes.

En la capital federal estadounidense piensa mantener reuniones en el Congreso y con el asesor en Seguridad Nacional de Donald Trump, Herbert Raymond McMaster.

"Esperamos que os Estados Unidos assumam um papel" no processo de busca de uma solução política, disse o chege da oposição síria.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos