Exército de Mianmar confirma existência de fossa comum de rohingyas

Yangon, 10 Jan 2018 (AFP) - O exército birmanês admitiu nesta quarta-feira seu envolvimento no massacre de dez rohingyas, reconhecendo pela primeira vez a existência de fossas comuns de membros desta minoria muçulmana no estado de Rakhine (norte).

"Moradores da aldeia de Inn Din e membros das forças de segurança admitiram que mataram dez terroristas bengalis", indicou o escritório do chefe do exército em uma publicação no Facebook, recordando eventos do dia 2 de setembro.

A mensagem usa um termo pejorativo para se referir aos rohingyas, vítimas da repressão do exército birmanês, que a ONU acusa de limpeza étnica.

burs-rs/apj/sm/glr/sg/mr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos