EUA proporão a aliados interceptar barcos rumo à Coreia do Norte

Washington, 11 Jan 2018 (AFP) - Os Estados Unidos proporão, durante uma reunião com seus aliados na semana, a ideia de deter e inspecionar barcos considerados suspeitos que se dirijam para a Coreia do Norte, disse nesta quinta-feira (11) um alto funcionário da diplomacia norte-americana.

O encontro, que tem o objetivo de analisar o programa nuclear da Coreia do Norte, será realizado na terça-feira da semana que vem na cidade canadense de Vancouver, por iniciativa de Canadá e Estados Unidos.

O chefe da diplomacia americana, Rex Tillerson, apresentará "mecanismos práticos" a seus aliados, assegurou Brian Hook, um diretor do Departamento de Estado.

"Discutiremos sobre a proibição marítima", disse, sugerindo que Washington avalia a possibilidade de implementar um embargo naval para apoiar as sanções draconianas impostas pela ONU.

Essa proibição seria apenas uma opção possível para "afetar os recursos" da Coreia do Norte.

Segundo o funcionário, os aliados dos Estados Unidos serão consultados em Vancouver. China e Rússia não foram convidados para o encontro, apesar da influência de ambos ser considerada crucial, especialmente de Pequim, em que o presidente Donald Trump apostou por muito tempo para resolver o conflito com Pyongyang.

"A China está trabalhando conosco", disse Brian Hook.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos