Protesto contra reeleição de presidente de Honduras deixa 15 feridos

Tegucigalpa, 13 Jan 2018 (AFP) - Ao menos 15 pessoas ficaram feridas nesta sexta-feira em Honduras, quando milhares de manifestantes protestaram contra a reeleição do presidente Juan Orlando Hernández e foram reprimidos pela polícia de choque.

A polícia utilizou blindados e jatos d'água contra cerca de 10 mil manifestantes partidários da Aliança de Oposição Contra a Ditadura que se concentravam diante da casa presidencial, em Tegucigalpa.

Alguns manifestantes reagiram atirando pedras contra os policiais e militares que protegiam o prédio.

Grupos de encapuzados quebraram as vidraças e atearam fogo a móveis de um hotel próximo ao local.

O protesto foi liderado pelo ex-presidente Manuel Zelaya, derrubado por um golpe de estado em 2009 e coordenador da Aliança, que se retirou após ser empurrado por um militar.

A oposição hondurenha rejeita o resultado das eleições que mantiveram Hernández no poder e apontaram a derrota do apresentador de TV Salvador Nasralla, candidato da esquerda.

A Constituição hondurenha também proíbe a reeleição presidencial, mas a Justiça permitiu a candidatura de Hernández acatando um recurso apresentado por deputados governistas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos