EUA retém recursos destinados à agência da ONU para os palestinos

Washington, 16 Jan 2018 (AFP) - Os Estados Unidos enviaram 60 milhões de dólares à agência das Nações Unidas para os refugiados palestinos (UNRWA) para que possa continuar operando, mas reteve 65 milhões, informou um funcionário do Departamento de Estado nesta terça-feira (16).

"É preciso efetuar um exame em profundidade da UNRWA, tanto de seu funcionamento como de seu financiamento", disse este funcionário, enquanto Washington pediu a outros estados que aumentem suas contribuições.

A UNRWA facilitou cuidados de saúde, ajuda de emergência e escolaridade aos palestinos na Cisjordânia ocupada, na Faixa de Gaza e nos países vizinhos árabes desde 1950.

Os Estados Unidos foram o maior doador desde então, com financiamentos que completam o orçamento que os estados-membros da ONU entregam a esta agência.

Isso, entretanto, pode acabar, já que Donald Trump aumenta as pressões sobre a liderança palestina para que concorde em negociar com Israel.

O funcionário disse à AFP que a decisão de reter alguns fundos busca estimular outros estados-membros a compartilhar a responsabilidade.

"Os Estados Unidos foram o maior doador da UNRWA por décadas. Nos últimos anos, contribuímos com 30% ao total de receitas" da agência, informou.

"Sem os fundos que entregamos hoje, as operações da UNRWA estavam em risco de ficar sem recursos e ser suspensas", acrescentou, celebrando que o desembolso americano evitará que isso ocorra.

O secretário-geral da ONU, António Guterres, afirmou que não foi informado sobre a decisão de Washington, mas se disse "muito preocupado" pelos relatos nesse sentido.

"Espero que ao final seja possível que os Estados Unidos mantenham o financiamento", disse o chefe da ONU, destacando que essa agência "não é uma instituição palestina e sim uma instituição da ONU".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos