Mais de 22 milhões de iemenitas precisam de ajuda

Dubai, 16 Jan 2018 (AFP) - Mais de 22 milhões de pessoas precisam de ajuda no Iêmen, onde o risco de fome se propaga com a guera entre os rebeldes apoiados pelo Irã e o governo, apoiado pela Arábia Saudita.

Um novo relatório do Escritório da ONU para a Coordenação de Assuntos Humanitários (OCHA) assinala que 22,2 milhões de iemenitas (76% da população) precisam de ajuda alimentar, ou seja, um aumento de 1,5 milhão de pessoas nos últimos seis meses.

O risco da fome também cresce, com 8,4 milhões de pessoas confrontadas com a falta de alimentos, frente aos 6,8 milhões em 2017.

No ano passado, as Nações Unidas declarou que, o Iêmen, estava ocorrendo "a pior crise humanitário do mundo".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos