Presidente turco jura destruir 'ninhos' de combatentes curdos na Síria

Ancara, 16 Jan 2018 (AFP) - O presidente turco, Recep Tayyip Erdogan, prometeu nesta terça-feira acabar com os "ninhos terroristas" nas regiões do norte da Síria controladas por grupos curdos.

"Amanhã, ou daqui a um tempo, vamos nos livrar de alguns ninhos de terroristas na Síria, começando com Manbij e Afrin", disse Erdogan em um discurso aos deputados de seu partido em Ancara.

Manbij e Afrin são duas regiões controladas pelas Unidades de Proteção do Povo Curdo (YPG), consideradas pela Turquia como a extensão na Síria do Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK), uma organização descrita como "terrorista" por Ancara, bem como por Estados Unidos e União Europeia.

A Turquia reagiu veementemente ao anúncio dos Estados Unidos de criar uma "força da fronteira" composta em parte por combatentes das YPG para "impedir o retorno dos jihadistas" do grupo Estado Islâmico (EI) ao norte da Síria.

Erdogan teme que esses grupos se implantem de forma permanente na fronteira com a Turquia e ameaçou na segunda-feira "cortar pela raiz esse exército terrorista", que deve ser composto por cerca de 30 mil combatentes, segundo os Estados Unidos.

Erdogan também assegurou que as Forças Armadas turcas estão "prontas" para lançar uma operação contra as milícias curdas em Afrin e Manbij.

O presidente turco também pediu à Otan, uma organização da qual a Turquia e os Estados Unidos são membros, para se posicionar sobre esta questão.

O chefe do Estado-Maior turco, Hulusi Akar, deve abordar a questão nesta terça-feira com aliados da Otan em Bruxelas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos