Trump adverte que déficit comercial com a China é insustentável

Washington, 16 Jan 2018 (AFP) - O presidente americano, Donald Trump, expressou sua "decepção" ao seu colega chinês, Xi Jinping, após o aumento do déficit comercial entre Estados Unidos e China, e assegurou que a situação "não é sustentável".

"O presidente Trump expressou sua decepção com o aumento do déficit comercial dos Estados Unidos com a China", indicou nesta terça-feira o executivo americano sobre a conversa telefônica entre os dois líderes.

"O presidente Trump deixou claro que a situação não é sustentável", de acordo com a mesma fonte.

De acordo com números publicados na sexta-feira por Pequim, o déficit comercial dos Estados Unidos com a China aumentou 10% em 2017 para 276 bilhões de dólares.

Desde a sua campanha eleitoral e após sua chegada à Casa Branca, Trump multiplicou as suas advertências contra o que considera uma política comercial injusta de Pequim.

O inquilino da Casa Branca, que acusa regularmente a China de protecionismo, reafirmou, no final de dezembro, sua convicção de que a competitividade econômica é uma "questão de segurança nacional", o que torna difícil para sua administração equilibrar a balança comercial com Pequim.

Washington abriu investigações sobre o alumínio e o aço chinês, bem como a política de propriedade intelectual do regime comunista, que poderia levar a sanções.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos