Bangladesh registrou mais de um milhão de rohingyas em seu território

Cox's Bazar, Bangladesh, 17 Jan 2018 (AFP) - Bangladesh registrou mais de um milhão de refugiados rohingyas em campos na fronteira com Mianmar, informou nesta quarta-feira o chefe do projeto de registro oficial estabelecido pensando no retorno dos refugiados.

"Até o momento, registramos 1.004.742 rohingyas. Receberam cartões de reconhecimento biométrico", disse Saidur Rahman, general de brigada que dirige o recenseamento.

Ele indicou que ainda existem vários milhares de refugiados a serem inseridos no banco de dados.

Mianmar e Bangladesh estabeleceram esta semana um prazo de dois anos para organizar o retorno dos 655 mil rohingyas que fugiram da campanha militar do exército birmanês, apontada pelas Nações Unidas de "limpeza étnica".

Para facilitar esse retorno, o exército de Bangladesh lançou no ano passado um registro de refugiados presentes no seu território, publicando um mapa com base em seus dados biométricos.

Estes números são mais elevados do que os estimados pela ONU, de acordo com os quais em Bangladesh vivem 962 mil muçulmanos rohingyas, após várias ondas de violência nos últimos 25 anos.

Daca e Naypyidaw acordaram um processo para permitir o retorno dos refugiados que fugiram de Mianmar desde o final de agosto, desde que possam provar que residiam no país.

O acordo, que prevê a construção de campos no oeste de Mianmar, é visto com algum ceticismo. Muitos refugiados rohingyas se recusam a retornar ao estado birmanês de Rakine, em razão da falta de segurança.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos