Incêndio em ônibus deixa mais de 50 mortos no Cazaquistão

Astana, Cazaquistão, 18 Jan 2018 (AFP) - Pelo menos 52 pessoas morreram, e cinco sobreviveram com queimaduras de diferentes graus, no incêndio de um ônibus que viajava no noroeste do Cazaquistão - anunciaram fontes do governo desse país da Ásia Central.

Autoridades locais disseram que os passageiros eram de nacionalidade uzbeque, e os dois motoristas, cazaques.

Imagens postadas nas redes sociais mostravam o veículo, que circulava por uma estrada em meio às montanhas nevadas, totalmente carbonizado pelas chamas.

O acidente aconteceu por volta das 10h30 (3h30, horário de Brasília), na região de Aktobe, a principal cidade do noroeste do Cazaquistão, cerca da fronteira russa - anunciou o Ministério cazaque de Situações de Emergência, em um comunicado.

"Havia a bordo 55 passageiros e dois motoristas. Cinco passageiros receberam assistência médica. As outras 52 pessoas morreram", acrescentou a pasta.

Os feridos foram levados para a pequena localidade de Kalybai, perto de onde o acidente aconteceu, à espera de transferência para Aktobe. Dois deles tiveram queimaduras graves, e outros três, leves, disse por telefone à AFP Ruslan Imankulov, representante do Ministério.

- Suspeita de curto-circuito -As autoridades ainda não divulgaram a causa do incêndio no veículo, mas a imprensa local fala em um curto-circuito. A principal hipótese para o episódio é que o ônibus estava em mau estado de conservação.

"Ainda é cedo para falar das causas do incêndio. Não se pode confirmar, nem refutar qualquer versão até a investigação dos especialistas", frisou Ruslan Imankulov, citado pelos jornais locais.

O ônibus tinha placa de origem cazaque, mas levava uzbeques, completou Imankulov. Segundo ele, o veículo começou a pegar fogo de repente.

O Uzbequistão, outro país da Ásia Central fronteiriço com o Cazaquistão, tem uma importante diáspora instalada na Rússia, de onde o ônibus havia partido.

O veículo cobria o trajeto entre a cidade russa de Smara, às margens do rio Volga e perto da fronteira cazaque, e Shimkent, no sul do Cazaquistão - ainda de acordo com o Ministério de Situações de Emergência.

Vídeos divulgados pela imprensa russa e cazaque, gravados de um caminhão que estava atrás do ônibus, mostram o veículo imobilizado à beira da estrada. Grandes chamas subiam da carcaça, enquanto um grupo de pessoas tentava socorrer os passageiros.

A Organização do Tratado de Segurança Coletiva (OTSC), uma aliança que agrupa Rússia e as ex-repúblicas soviéticas, divulgou uma nota de pêsames, manifestando suas condolências às famílias das vítimas.

Em outubro, a colisão de um trem com um ônibus em uma passagem de nível, 100 quilômetros ao leste de Moscou, havia causado a morte de 16 pessoas.

dr-tbm/gmo/acc/erl/tt

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos