Adolescente fere sete colegas com machado na Sibéria

Moscou, 19 Jan 2018 (AFP) - Um adolescente atacou os colegas com um machado e um coquetel molotov em uma escola na Sibéria, nesta sexta-feira (19), deixando pelo menos sete feridos - informaram as autoridades locais, poucos dias depois de outro caso que reavivou o debate sobre a segurança nos colégios russos.

Em Ulan Ude, perto da fronteira com a Mongólia, um adolescente de 15, ou 16 anos, "atacou alunos de 12-13 anos com um machado e, depois, ateou fogo na escola com uma garrafa cheia de líquido inflamável", anunciou o Comitê de Investigações russo em um comunicado, acrescentando que o rapaz foi detido.

O agressor feriu sete pessoas, e duas se encontram em estado grave, relatou o vice-presidente do governo regional, Viacheslav Tsibikjapov, citado pela agência russa de notícias Interfax.

Trata-se do segundo ataque esta semana em uma escola russa.

Na segunda-feira (15), dois adolescentes atacaram colegas com facas em uma escola de Perm, nos Urais, deixando 15 feridos. A dupla se esfaqueou na sequência.

A segurança nas escolas é um tema sensível na Rússia desde a tomada de reféns feita por um comando pró-checheno em 2004 em um centro de Beslan, no Cáucaso. No episódio, 331 pessoas morreram, entre elas 186 crianças.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos