Julgamento de Lula converte Porto Alegre na capital política do país

Brasília, 19 Jan 2018 (AFP) - Uma legião de policiais, jornalistas e militantes a favor e contra Lula chegarão na próxima semana a Porto Alegre para acompanhar um julgamento fundamental para o futuro do ex-presidente.

Uma forte operação de segurança foi montada ao redor do Tribunal Regional Federal Nº4 (TRF4), onde cerca de 300 jornalistas brasileiros e estrangeiros acompanharão o julgamento.

Luiz Inácio Lula da Silva (2003-2010), ícone da esquerda latino-americana e o presidente mais popular da história do Brasil, foi condenado a nove anos e meio de prisão por corrupção pelo juiz Sérgio Moro, mas apela em liberdade.

Espera-se que o ex-presidente acompanhe o julgamento em São Paulo, cidade onde mora e na qual o Partido dos Trabalhadores (PT) realizará atos de apoio a sua candidatura.

Mas o epicentro estará na frente do tribunal de Porto Alegre, onde os militantes do PT e de movimentos sociais de esquerda esperam reunir dezenas de milhares de pessoas sob o lema "Eleição sem Lula é fraude".

Grupos contrários ao ex-presidente também convocaram manifestações.

O Movimento Brasil Livre (MBL), que apoiou o impeachment de Dilma Rousseff (2011-2016), espalhou outdoors nas ruas de Porto Alegre com a frase "Lula na cadeia" junto com a caricatura do ex-presidente vestido de presidiário.

Para evitar possíveis confrontos, as autoridades aumentarão a quantidade de policias e delimitarão os espaços onde cada grupo poderá se manifestar. O governo estadual chegou a pedir a ajuda do Exército para evitar confusões.

Lula, de 72 anos, foi condenado por ter recebido um triplex, localizado no Guarujá, oferecido pela construtora OAS em troca de contratos com a Petrobras.

Se o TRF4 confirmar a condenação, Lula ficará diante de uma invalidação de sua candidatura para as eleições de 2018 e do risco de prisão. Mas pode continuar livre para fazer campanha até se esgotarem todos os recursos em instâncias penais superiores e na justiça eleitoral.

Lula diz ser inocente e denuncia uma conspiração das elites.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos