Putin e os russos mergulham nas águas glaciais na Epifania ortodoxa

Moscou, 19 Jan 2018 (AFP) - Vários russos, incluindo seu presidente, Vladimir Putin, banharam-se nas águas geladas de rios e lagos na quinta-feira (18), enfrentando temperaturas glaciais que obrigaram as autoridades a anular em alguns lugares esse ritual tradicional da Epifania ortodoxa.

Cercado de papas e de ícones religiosos, Putin mergulhou com o torso nu nas geladas águas do lago Seliguer, ao noroeste de Moscou, enquanto o termômetro marcava -5°C.

Muitos de seus compatriotas fizeram o mesmo, banhando-se apesar das temperaturas de até -40°C no Extremo-Oriente russo, relataram as autoridades, sem divulgar estimativas de quantos fizeram o ritual este ano.

Em 2017, mais de dois milhões de russos participaram dessa festa religiosa celebrada todo o ano na noite de 18 de janeiro.

Em Norilsk, no Grande Norte, o termômetro caiu a -50°C, com neve e vento. Nessas condições, as autoridades locais preferiram anular o ritual e desaconselharam os banhos por "medida de segurança", informou a agência russa de notícias RIA Novosti.

Na Ucrânia e em Belarus, países de maioria ortodoxa, a Epifania contou com vários participantes, noticiaram os jornais locais.

Segundo a tradição ortodoxa, deve-se mergulhar três vezes na água, em nome do pai, do Filho e do Espírito Santo.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos