Shakira é acusada de sonegação fiscal

Madri, 21 Jan 2018 (AFP) - A Agência Tributária espanhola denunciou a estrela pop colombiana Shakira à Procuradoria do país por crime fiscal entre 2011 e 2014 - noticiou o jornal "La Vanguardia".

Após uma inspeção, a denúncia foi apresentada à Procuradoria no fim do ano, alegando-se que a cantora deveria ter declarado seus rendimentos durante todos esses anos como residente da Espanha, indicou o jornal.

Agora, cabe à Procuradoria decidir se apresenta uma ação contra Shakira.

O valor do caso passaria de "vários milhões de euros", informou o jornal neste domingo, citando fontes próximas ao caso. Solicitada pela AFP, a Agência Tributária não quis comentar as informações.

Segundo o "La Vanguardia", a ação declara que a cantora deveria ter tributado às autoridades fiscais espanholas a maior parte de seus rendimentos no mundo entre 2011 e 2014 e, ao não fazê-lo, teria incorrido em um crime que pode ser punido com dois anos de prisão.

"Trata-se de uma diferença de critério, não de ocultamento fiscal", indicaram ao jornal fontes do entorno de Shakira, acrescentando que a artista está disposta enfrentar as "consequências econômicas das discrepâncias técnicas que tem com a inspeção".

De acordo com as fontes, durante vários dos anos referentes à inspeção, Shakira não tinha casa própria em Barcelona e, em 2013, teve seu primeiro filho com Piqué.

Também indicam que, nesse intervalo, a artista recebia grande parte de sua renda de suas turnês mundiais, que a obrigavam a ficar a maior parte do ano fora da Espanha. Nesse sentido, afirmam, não teria cumprido no país o mínimo de 183 dias que a obrigaria a ter sua residência fiscal na Espanha.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos