Almagro tem 'firme intenção' de trabalhar com autoridades hondurenhas

Washington, 23 Jan 2018 (AFP) - O secretário da Organização dos Estados Americanos (OEA), o uruguaio Luis Almagro, anunciou nesta segunda-feira (22) que seu escritório tem a "firme intenção" de trabalhar com as autoridades eleitas de Honduras, apesar da polêmica sobre os resultados das eleições de 26 de novembro de 2017.

A instituição apontou em nota oficial que "manifesta a sua firme intenção de trabalhar no futuro com as autoridades eleitas de Honduras em seus três níveis".

O presidente Juan Orlando Hernández ganhou com uma estreita margem sobre o opositor de esquerda Salvador Nasralla, cujo partido denuncia que houve fraude na contagem dos votos.

A autoridade eleitoral demorou mais de três semanas para declarar o vencedor, em meio a uma onda de manifestações opositoras e distúrbios que não cessaram desde as eleições.

A oposição hondurenha convocou nesta segunda novas manifestações para a terça-feira "em defesa da vitória" de seu candidato, Salvador Nasralla, depois que a OEA manifestou sua "intenção de trabalhar" com o presidente Juan Orlando Hernández, apesar de ter questionado os resultados eleitorais.

Organismos de direitos humanos asseguram que mais de 30 pessoas morreram pela repressão policial e militar, e mais de 800 foram presas.

Por conta das denúncias de fraude, o escritório de Almagro disse em dezembro que a OEA não podia dar certeza do resultado das eleições, e apontou que a única saída era convocar novas eleições.

O escritório de Almagro também assinalou nesta segunda que "para construir sociedades democráticas, inclusivas e com desenvolvimento, é necessária a coabitação de instituições, partidos políticos, setores sociais e cidadania".

O marco "apropriado" para gerar um ambiente que atenda estas condições é constituído pela norma do Sistema Interamericano e, especialmente, pela Carta Democrática Interamericana, destacou.

Hernández tem previsto tomar posse em 27 de janeiro em uma cerimônia simples.

A oposição prometeu manifestações a semana toda contra a posse.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos