Direita colombiana chefiada por Uribe disputará eleições com um candidato

Bogotá, 22 Jan 2018 (AFP) - A direita colombiana liderada pelo ex-presidente Álvaro Uribe, contrário ao acordo de paz com a ex-guerrilha da Farc, afirmou nesta segunda-feira (22) que definirá nas urnas em março um candidato único para as eleições presidenciais de maio.

A coalizão da direita definirá um candidato entre a ex-ministra Marta Lucía Ramírez, o senador Iván Duque e o ex-procurador Alejandro Ordóñez, informou no Twitter o ex-presidente Álvaro Uribe (2002-2010), que promove a aliança junto ao ex-presidente Andrés Pastrana.

A consulta será realizada em 11 de março, quando está previsto que se realizem as eleições legislativas e a dois meses do primeiro turno das eleições presidenciais, onde será eleito o sucessor de Juan Manuel Santos.

Santos conclui em agosto seu segundo mandato de quatro anos e, por lei, não poderá se candidatar para um novo mandato.

Ramírez, advogada de 63 anos, foi ministra de Comércio Exterior no governo de Pastrana (1998-2002), de Defesa no de Uribe (2002-03) e senadora (2006-09).

Duque, um advogado de 41 anos, é senador pelo Centro Democrático, o partido liderado por Uribe.

Conhecido por suas ideias ultraconservadoras, o também advogado Ordóñez, de 62 anos, ocupou durante oito anos o cargo de procurador-geral, que na Colômbia se encarrega de monitorar os funcionários públicos.

Em setembro de 2016, renunciou ao cargo após uma decisão de um alto tribunal que decretou irregularidades em sua candidatura à reeleição como procurador.

Os três candidatos anunciaram sua intenção de modificar parte do acordado por Santos no final de 2016 com as poderosas Farc, já desarmadas e transformadas em partido político.

Pela direita também participa Germán Vargas Lleras, ex-vice-presidente de Santos, que se afastou de seu ex-chefe e não fechou as portas para uma aliança com os candidatos de Uribe e Pastrana.

O ex-prefeito de Medellín Sergio Fajardo, parte de uma coalizão de centro-esquerda, lidera as pesquisas recentes com 16,6% das intenções de voto, seguido pelo ex-guerrilheiro e ex-prefeito de Bogotá Gustavo Petro (14,2%).

Ramírez tem 6,9% das intenções de voto, Duque, 6,8%, Vargas Lleras, 6,6%, e Ordóñez, 2,3%, segundo uma pesquisa divulgada nesta segunda-feira.

raa/vel/lb/rsr/db/mvv

Twitter

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos