Governo venezuelano avaliará continuidade do diálogo com a oposição

Santiago, 23 Jan 2018 (AFP) - O governo de Nicolás Maduro "avaliará" sua continuidade no processo de diálogo que mantém com a oposição na República Dominicana, disse o chanceler venezuelano Jorge Arreaza nesta segunda-feira (22) em Santiago, que também questionou as sanções impostas pela União Europeia a sete altos funcionários de seu país.

"O presidente Nicolás Maduro avaliará a continuidade do diálogo", disse o diplomata venezuelano em uma entrevista coletiva, depois de participar na capital chilena no fórum ministerial China-Celac.

Segundo o diplomata, se continuará "avaliando o processo de diálogo e aproximação, esperando sinais da contraparte para continuar dialogando ou não. Dependerá de muitos fatores, não somente da vontade do presidente Maduro".

O governo de Maduro considerou um "golpe ao dialogo" as sanções impostas pela União Europeia a funcionários que acusa de "deterioração" da situação na Venezuela, proibindo sua entrada no território do bloco.

A última reunião entre governo e oposição para tentar superar a crise do país caribenho estava agendada para a quinta-feira passada em Santo Domingo, mas a oposição ficou marginalizada pela ausência dos chanceleres do Chile e do México, mediadores convidados. Ainda não há data para um novo encontro.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos