República Tcheca recupera local onde existiu um campo de concentração para ciganos

Praga, 27 Jan 2018 (AFP) - O terreno onde existiu um campo de concentração nazista para ciganos na República Tcheca, sobre o qual foi construído um matadouro de porcos, será recuperado após a iniciativa do Movimento Comunitário Antirracista de Base (EGAM).

A existência de um enorme matadouro em um local onde ciganos foram mortos pelos nazistas em Lety, sudoeste da República Tcheca, foi denunciado há muito tempo por representantes da sociedade civil e defensores dos direitos humanos.

Na sexta-feira em Praga um memorando de entendimento foi assinado entre representantes do EGAM e do Museu de Cultura Romani em Brno, leste do país.

Um total de 1.300 homens, mulheres e crianças passaram entre agosto de 1942 e maio de 1943 por este campo, no que foi a última etapa para a maioria deles antes de terminar nas câmaras de gás de Auschwitz, um complexo de extermínio da Alemanha nazista situado no território ocupado da Polônia durante a Segunda Guerra Mundial.

Quase 330 ciganos, entre eles pelo menos 241 crianças, morreram em Lety, especialmente de tifo. Os nazistas mataram quase 90% dos ciganos tchecos durante a ocupação do país.

Construído na década de 1970, o matadouro de porcos foi privatizado após a queda do regime comunista em 1989.

Em novembro do ano passado, o governo tcheco anunciou a compra do estabelecimento da empresa privada Agpi por 450 milhões de coroas (17,7 milhões de euros) para desmantelar o local.

O local deve parar de funcionar no fim de fevereiro, segundo a empresa.

"O objetivo da iniciativa é ampliar os conhecimentos sobre a história do campo de Lety e sobre as pessoas que estiveram ali", afirma o memorando.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos