Chade tem primeiro centro de estudos do jihadismo e desradicalização

N'Djamena, 31 Jan 2018 (AFP) - O Chade inaugurou nesta terça-feira (30) seu primeiro centro dedicado ao estudo e à prevenção do extremismo violento, assim como a desradicalização de extremistas, constatou um correspondente da AFP.

O Centro de Estudos para o Desenvolvimento e a Prevenção do Extremismo Violento (CEDPE) foi oficialmente inaugurado em Yamena, a capital, em uma cerimônia presidida pelo encarregado do ministério de Educação Superior, Dionko Maoundé.

Criado por um grupo de intelectuais chadianos independentes, que trabalham sobre o extremismo político, este centro tem por objetivo contribuir para a desradicalização dos extremistas arrependidos e sobretudo a "prevenção" do extremismo entre os jovens, inclusive as crianças, segundo seus fundadores.

Também busca ser um laboratório de pesquisas e um "meio para lutar contra o terrorismo".

Aliado do Ocidente na luta contra os extremistas que operam no Sahel, especialmente no sul da Líbia, o Chade se manteve até agora relativamente a salvo dos atentados jihadistas que sacudiram vários países da região.

No entanto, suas tropas, deslocadas nas zonas que rodeiam o lago Chade para combater os extremistas nigerianos do Boko Haram, costumam ser alvos de atentados suicidas.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos