Coalizão árabe pede cessar-fogo imediato no Iêmen

Riade, 30 Jan 2018 (AFP) - A coalizão liderada pela Arábia Saudita pediu nesta terça-feira um cessar-fogo imediato na cidade de Aden, sul do Iêmen, onde o governo e os rebeldes separatistas protagonizam violentos combates.

"A coalizão renova seu apelo a todas as partes para um cessar-fogo imediato e pelo fim de todas as formas de conflito armado", afirma a aliança em um comunicado citado pela agência saudita SPA.

"A coalizão afirma que vai tomar todas as medidas necessárias para restaurar a segurança e a estabilidade em Aden", completa a nota.

No texto, a aliança militar lamenta a falta de resposta dos dois lados a seus pedidos anteriores de moderação e calma.

Na segunda-feira, os combates com tanques e artilharia se tornaram mais intensos entre os separatistas do sul, que desejam a independência, e as tropas do governo do presidente Abd Rabbo Mansur Hadi.

O Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) informou que pelo menos 36 pessoas morreram e 185 ficaram feridas em dois dias de combates.

O movimento separatista do sul do Iêmen, que era um Estado independente até a fusão com o Norte em 1990, é muito poderoso.

Até maio de 2017 era aliado do presidente Hadi - respaldado por uma coalizão liderada pela Arábia Saudita - que estabeleceu o seu governo em Aden depois que foi expulso da capital Sanaa pelos rebeldes huthis - apoiados pelo Irã - em 2014.

Hadi está refugiado atualmente na Arábia Saudita.

bur-oh/aph/an/fp

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos