EUA libertam líder imigrante que esteve à beira da deportação

  • Mark Lennihan/AP

O líder imigrante Ravi  Ragbir, perso há três semanas para ser deportado, foi libertado depois de uma decisão judicial.

A juíza Katherine Forrest ordenou na segunda-feira (29) a libertação de Ragbir, diretor-executivo da Coalizão Santo Santuário, que defende os imigrantes.

Ragbir, originário de Trinidad e Tobago, mas residente legalizado dos Estados Unidos há 25 anos, foi preso pela polícia migratória de Manhattan em 11 de janeiro, e levado a Miami para ser deportado em meio a protestos em que mais 20 pessoas foram detidas, incluindo dois vereadores nova-iorquinos.

"Agora vamos nos assegurar de que Ravi possa permanecer aqui, com sua família, e continuar seu trabalho defendendo os direitos dos imigrantes nos Estados Unidos", afirmou sua esposa, a advogada americana de imigração, Amy Gottlieb.

Gottlieb assistirá nesta terça-feira (30) ao discurso sobre o Estado da União que Trump fará no Congresso, convidada pela representante democrata Nydia Velázquez (Nova York). Ragbir viajará com sua esposa a Washington.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos