Relatório britânico admite que não há final positivo para o Brexit

Londres, 30 Jan 2018 (AFP) - O governo conservador britânico tentava nesta terça-feira minimizar os efeitos de um relatório oficial que vazou à imprensa e admite que o Reino Unido perderá economicamente em todos os casos com a saída da União Europeia (UE).

A avaliação do impacto econômico do Brexit, realizada pelo ministério britânico responsável pela saída da UE, divulgado pelo site Buzzfeed News, mostra que o crescimento econômico vai ser afetada em todos os casos.

O vazamento aconteceu poucas horas antes do início da análise do projeto de lei de saída da UE pela Câmara dos Lordes, texto que foi aprovado pela Câmara dos Comuns em 17 janeiro e no qual alguns parlamentares pedem a inclusão de um segundo referendo sobre a questão.

O relatório oficial foi elaborado em janeiro de 2018 e examina três desenlances possíveis.

Se o país permanecer no mercado único europeu - uma possibilidade descartada pela primeira-ministra Theresa May - o crescimento seria 2% inferior nos próximos 15 anos.

No caso de um acordo de livre comércio com o bloco, deixaria de crescer 5%, mas se abandonar a UE sem acordo e iniciar uma relação comercial de acordo com as regras que valem para qualquer terceiro país, o país deixaria de crescer 8%.

Uma fonte governamental afirmou que esta é uma "versão inicial e provisória" de um documento com "um número importante de reservas" e que é necessário mais tempo para sua aprovação.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos