Casos de overdose mortal de opiáceos explodem no Canadá

Montreal, 1 Fev 2018 (AFP) - O overdose fatal de opiáceos no Canadá manteve seu crescimento exponencial no ano passado, particularmente na Columbia Britânica (oeste), onde o poderoso sedativo fentanil foi detectado em oito de dez mortes, segundo cifras divulgadas nesta quarta-feira (31).

Nesta província, que se tornou o epicentro desta crise de saúde, houve 1.156 mortes por overdose de fentanil, com um total de 1.426 casos de overdose fatais em 2017, segundo um informe dos serviços de saúde. A cifra é 73% superior à do ano anterior.

Enquanto em 2012 apenas 4% das overdoses fatais foram atribuídas ao uso do fentanil, esta proporção saltou para 81% no ano passado.

Em todo o Canadá, pouco mais de 3.000 pessoas morreram de overdose de opiáceos.

Na Columbia Britânica, quatro em cada cinco vítimas são homens, a maioria com idades entre 30 e 39 anos.

No ano passado, os serviços de saúde destacaram que a maioria das overdoses ocorreu nos cinco dias que se seguiram ao desconto de cheques por beneficiários da assistência social.

O fentanil, que está causando estragos na América do Norte, matou 12 pessoas na Columbia Britânica em 2012, 152 em 2015 e 670 em 2016.

O carfentanil, que é quase cem vezes mais potente que o fentanil, é responsável por aproximadamente 50 casos de overdose fatais nesta província canadense.

Há quase um ano, o governo federal anunciou uma ajuda de 75 milhões de dólares canadenses (US$ 60 milhões) para fortalecer os serviços de emergência e tentar limitar as overdoses fatais.

Várias províncias também distribuíram doses de naloxona, um antídoto para a overdose.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos