Família indonésia morava com parentes mortos à espera da ressurreição

Bandung, Indonésia, 31 Jan 2018 (AFP) - Uma família indonésia vivia em sua casa com os corpos sem vida de dois parentes, com a esperança de que ressuscitassem, informou a polícia do país.

A descoberta bizarra aconteceu durante uma visita rotina de um médico, que alertou as autoridades depois que Neneng Hatidjah, uma mulher de 77 anos, não permitiu sua entrada na casa, que emitia um odor estranho.

Quando a polícia entrou à força na residência, na cidade de Cimahi, ao oeste da ilha de Java, os agentes encontraram os corpos em decomposição do marido de Hatidjah e de sua filha, ambos com roupas e deitados em uma cama.

A idosa havia espalhado pó de café ao redor dos corpos, segundo a polícia, que também encontrou dezenas de frascos de perfume por toda a casa, que fica a uma viagem de três horas e meia de estrada de Jacarta.

O marido de Hatidjah faleceu em dezembro, com 85 anos. A filha, 50, morreu há dois anos.

Neneng Hatidjah, que morava com os outros dois filhos, contou que o marido e a filha foram vítimas de uma doença, mas que ela decidiu não enterrá-los com a esperança de uma ressurreição.

"Disse que ouvia sussurros e que se cuidasse dos corpos eles voltariam à vida", declarou à AFP o porta-voz da polícia, Hari Suprapto.

A idosa não foi acusada até o momento, mas as autoridades abriram uma investigação.

str-dsa/pb/bfi/lch/sgf/ra/fp

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos