May ignora críticas e diz que não pensa em renúncia

Londres, 31 Jan 2018 (AFP) - A primeira-ministra britânica Theresa May ignorou a possibilidade de revolta interna em seu partido e avisou que não pensa em renunciar, informa a imprensa inglesa.

"Em primeiro lugar e acima de tudo, eu sirvo meu país e meu partido. Não sou uma pessoa que desiste e há um trabalho de longo prazo a ser feito", disse aos jornalistas no avião que a transportou para a China.

"Este trabalho consiste em o melhor acordo de Brexit, consiste em garantir que recuperamos o controle de nosso dinheiro, nossas leis, nossas fronteiras, que podemos assinar acordos comerciais com o resto do mundo. Mas é também sobre nossa agenda doméstica".

Cada vez mais integrantes do Partido Conservador questionam a estratégia de May nas negociações com Bruxelas, assim como sua gestão interna. De acordo com o jornal Sunday Times, 40 deputados conservadores querem a sua renúncia.

A primeira-ministra ficou enfraquecida ao perder a maioria absoluta nas eleições de junho de 2017, que ela antecipou com a esperança justamente de aumentar o número de conservadores no Parlamento.

ar-al/ra/fp

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos