Jovens que morreram ao cair de avião no Equador eram equatorianos

Quito, 27 Fev 2018 (AFP) - Os dois clandestinos que morreram ao cair do trem de pouso de um avião comercial que voava para os Estados Unidos eram adolescentes equatorianos, informou a Polícia nesta terça-feira (27).

As impressões digitais "nos permitiram identificar que são dois cidadãos do setor [região] do Tambo, da província de Cañar", no sul do país, disse o comandante da Polícia, Marcelo Tobar, à imprensa.

As autoridades presumiram inicialmente que os jovens pudessem ser do Peru, pois o voo procedia deste país.

As vítimas, de 17 e 16 anos, eram primos e viviam em uma comunidade indígena da província de Cañar, onde se registra elevada migração ilegal aos Estados Unidos.

Os dois caíram na segunda-feira de um Boeing 767-300, da empresa Latam Airlines Ecuador, quando a aeronave decolou da cidade de Guayaquil (sudoeste) rumo a Nova York.

Os corpos foram encontrados na parte sul da pista do aeroporto José Joaquín de Olmedo.

As autoridades investigam um suposto tráfico de migrantes, afirmou a promotora Patricia Morejón.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos