Americano é preso por ameaça a Trump Jr. com pó branco

Nova York, 1 Mar 2018 (AFP) - Um homem de 24 anos, originário de Massachusetts, foi preso nesta quinta-feira acusado de enviar mensagens ameaçadoras e um pó branco suspeito dentro de um envelope ao filho mais velho do presidente Donald Trump no mês passado.

A carta foi aberta no apartamento de Donald Trump Jr. em Nova York em 12 de fevereiro. Sua mulher, Vanessa, foi levada a um hospital por precaução após abrir o envelope.

Daniel Frisiello, de Beverly, ao norte de Boston, teria enviado a carta e ameças similares a outras quatro personalidade proeminentes no país.

Os cinco envelopes foram postados em Boston e continham uma mensagem ameaçadora e uma substância branca pulverizada. Ninguém ficou ferido nos incidentes, e a substância não fazia mal, segundo autoridades federais.

A mensagem para o filho de presidente dizia que ele é uma "péssima, péssima pessoa" e o ameaçavam de "receber o que merece", de acordo com autoridades.

Frisiello recebeu cinco acusações de enviar ameaça para ferir e cinco por informações falsas e trote. Ele deve depôr em um tribunal federal em Worcester, Massachusetts, na próxima quinta-feira.

Trump Jr., defensor público de seu pai, definiu o incidente como "realmente nojento".

Ele e seu irmão, Eric Trump, vivem em Nova York, onde comandam os negócios imobiliários da família, desde que Trump se mudou para a Casa Branca, em janeiro de 2017.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos