Líder da Farc sofreu infarto na Colômbia, mas sua condição é estável

Bogotá, 1 Mar 2018 (AFP) - Timochenko, o líder e candidato à Presidência do partido surgido do acordo de paz na Colômbia com a outrora guerrilha das Farc, sofreu nesta quinta-feira (1) um infarto, mas sua condição é "estável", segundo uma fonte médica.

"O diagnóstico do paciente foi infarto, seu estado é estável e de total consciência", afirmou à AFP Andrey Rojas, responsável do centro médico onde ele foi atendido, na localidade de Fusagasugá, a 77 quilômetros de Bogotá.

Aos 59 anos, o ex-comandante rebelde já tinha sofrido há três anos outro infarto, que o deixou à beira da morte em Cuba, sede das bem-sucedidas negociações de paz.

Mais cedo nesta quinta-feira, haviam informado que ele "sofreu uma dor torácica" após realizar sua rotina de exercícios diários.

Rodrigo Londoño, o nome de batismo de Timochenko, foi levado ao Hospital San Rafael de Fusagasugá, para onde foi depois de conceder uma coletiva de imprensa na capital nesta quinta.

Londoño, que desde 9 de fevereiro suspendeu sua atividade proselitista em praça pública por "falta de garantias", enfrentou em julho um novo problema de saúde devido a um "leve" acidente vascular cerebral (AVC).

Teve que receber tratamento por vários meses em Havana antes de assumir a candidatura da Farc visando as presidenciais de maio, nas qual irão eleger o sucessor de Juan Manuel Santos.

mro-vel/raa/lb/cb

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos