Premier japonês analisa encontro com líder norte-coreano

Tóquio, 14 Mar 2018 (AFP) - O governo japonês analisa a possibilidade de um encontro entre seu primeiro-ministro, Shinzo Abe, e o líder norte-coreano, Kim Jong Un, revela a imprensa japonesa nesta quarta-feira.

Se a informação for confirmada, a iniciativa significará uma mudança de tom por parte do Japão, até o momento partidário de uma linha dura em relação a Pyongyang.

Na semana passada, a questão da Península coreana deu um importante giro quando o presidente americano, Donald Trump, aceitou o convite de Kim Jong Un para discutir pessoalmente a eliminação das armas nucleares da região.

No final de abril, está prevista uma cúpula intercoreana, no contexto de um degelo das relações diplomáticas entre as duas Coreias, verificado com os Jogos Olímpicos de Inverno em Pyeongchang.

Tóquio quer aproveitar a oportunidade para "fazer avançar a questão dos sequestros de japoneses por Pyongyang nos anos 70 e 80" visando formar espiões de fala e costumes do Japão, revelou a agência Kyodo, citando fontes governamentais.

A agência Jiji foi na mesma direção e noticiou a possibilidade do encontro entre Abe e Kim, mas o ministério japonês das Relações Exteriores não confirmou diretamente à AFP qualquer projeto para a reunião.

"Examinaremos nossa estratégia para verificar o que é mais eficaz" para se enfrentar as ambições nucleares da Coreia do Norte e resolver a questão dos "sequestrados" japoneses, disse uma porta-voz da chancelaria.

A última cúpula bilateral entre Japão e Coreia do Norte remonta a 2004, quando o então primeiro-ministro Junchiro Koizumi se reuniu com Kim Jong Il, pai do atual líder norte-coreano.

kh-anb/plh/lr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos