PUBLICIDADE
Topo

Internacional

UE considera 'muito provável' envolvimento da Rússia em ataque a ex-espião

22/03/2018 19h33

Bruxelas, 22 Mar 2018 (AFP) - Os mandatários europeus avaliaram nesta quinta-feira ser "muito provável" que a Rússia esteja por trás do ataque contra um ex-espião russo na Grã-Bretanha, revelou o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, apoiando assim a primeira-ministra britânica, Theresa May.

"O Conselho Europeu está de acordo com o governo da Grã-Bretanha em que é muito provável que a Rússia seja responsável pelo ataque em Salisbury e que não há outra explicação plausível", disse Tusk durante a cúpula de líderes europeus em Bruxelas.

Ao chegar à cúpula, Theresa May advertiu para a "ameaça russa" que "não respeita fronteiras" e "faz parte de um padrão de agressão contra a Europa e seus vizinhos próximos".

Desde o ataque de 4 de março contra Serguei Skripal e sua filha, Yulia, considerado o primeiro uso de um agente neurotóxico nas ruas da Europa desde a Segunda Guerra Mundial, Londres e Moscou travam uma dura guerra de declarações.

May informou nesta quinta-feira a seus sócios europeus sobre os últimos progressos nas investigações do ataque, que deixou Serguei e Yulia em estado crítico.

A premier britânica manteve reuniões com a chanceler alemã, Angela Merkel, e com o presidente francês, Emmanuel Macron, sobre o ataque.

A França estaria disposta, a pedido de May, a ser mais explícita em seu apoio a Londres, inclusive adotando eventuais medidas em coordenação com outros países europeus, revelou uma fonte do governo francês.

Internacional