PUBLICIDADE
Topo

Internacional

Canadense se declara culpado de ataque à mesquita em Quebec

28/03/2018 19h08

Ottawa, 28 Mar 2018 (AFP) - O canadiense Alexandre Bissonnette se declarou culpado do ataque contra uma mesquita em Quebec que deixou seis mortos em 29 de janeiro de 2017, na pior ação contra um local de culto muçulmano no ocidente.

O estudante de 28 anos e defensor de ideias nacionalistas se declarou culpado de 12 acusações contra ele, o que foi imediatamento aceito pelo juiz François Huot.

Bissonnette, que em seu ataque, além dos seis mortos, feriu 19 pessoas, havia se declarado na segunda-feira inocente, mas depois que a corte leu as 12 acusações, resolveu mudar sua declaração.

O canadense deve ser condenado à prisão perpétua ou ao mínimo de 25 anos de prisão. A sentença será pronunciada em uma data posterior.

O juiz Huot solicitou na segunda-feira uma avaliação psiquiátrica do acusado.

Nesta quarta-feira no tribunal , o psiquiatra considerou que Bissonnette "declarou o que desejava alegar" ao enfatizar que o acusado primeiro se declarou não culpado seguindo "as instruções de seu advogado".

Depois, o juiz perguntou se ele mantinha sua declaração de culpa, o que foi confirmado por Bissonnette.

"O condeno pelo assassinato" dos seis fiéis da mesquita de Quebec, sentenciou o juiz.

O acusado pediu a palavra, olhou para os familiares das vítimas e para os responsáveis da mesquita e disse: "Gostaria de lhes pedir perdão por tudo o que fiz, mas sei que minha atitude é imperdoável".

"Sou uma pessoa que se deixou levar pelo medo e uma forma horrível de desesperança", afirmou. "Não sou um terrorista nem um islamofóbico".

Durante o ataque, o agressor abriu fogo após a oração de domingo no Centro Cultural Islâmico de Quebec, uma mesquita localizada em um bairro tranquilo.

Segundo a polícia, Bissonnette em seguida ligou para os serviços de emergência e confessou ter realizado o ataque.

Ele foi encontrado dentro de um carro estacionado em uma estrada rural a 20 km da mesquita.

Internacional