PUBLICIDADE
Topo

Internacional

EUA diz que outros países devem pagar mais por missões de paz da ONU

28/03/2018 20h06

Nações Unidas, Estados Unidos, 28 Mar 2018 (AFP) - A embaixadora dos Estados Unidos na ONU, Nikki Haley, disse nesta quarta-feira (28) aos países países-membros das Nações Unidas que devem "subir um escalão" e pagar uma cota maior dos milhões de dólares destinados a projetos das operações de manutenção da paz.

No ano passado, os Estados Unidos, os maiores contribuintes financeiros para a manutenção da paz da ONU, negociou um corte de 600 milhões de dólares a esse orçamento, mas Haley deixou claro que a administração quer reduzir ainda mais essa conta.

Os Estados Unidos continuam sendo o principal apoiador financeiro, disse Haley em um debate do Conselho de Segurança sobre a manutenção da paz, mas limitará sua contribuição a 25%, abaixo dos 28,5% atuais.

Segundo a diplomata, "um país não deveria assumir mais de um quarto do orçamento de manutenção da paz da ONU. Esperamos uma distribuição mais equitativa do orçamento entre os Estados-membros".

"No futuro, os Estados Unidos não pagarão mais de 25% do orçamento de manutenção da paz", garantiu. "Todos nós temos um papel a desempenhar, e todos devemos dar um passo à frente".

Após complexas negociações entre os 193 países da ONU, o orçamento para a manutenção da paz para 2017-2018 se fixou em 6,8 bilhões de dólares e 10 países pagaram a maior parte desse montante.

Depois dos Estados Unidos, a China é o segundo maior contribuinte, cobrindo 10,25% do orçamento, seguida por Japão, Alemanha, França, Reino Unido, Rússia, Itália, Canadá e Espanha.

Internacional