Príncipe herdeiro saudita reconhece direito de Israel a seu Estado

Washington, 3 Abr 2018 (AFP) - Os israelenses têm o "direito" a seu próprio Estado, como os palestinos, declarou nesta segunda-feira o príncipe herdeiro da Arábia Saudita, Mohammed bin Salman, dando um novo sinal de aproximação com Israel.

Em entrevista publicada na revista americana The Atlantic realizada durante a atual viagem aos Estados Unidos, Mohammed ben Salman afirmou não ter "qualquer objeção" religiosa sobre a existência do Estado de Israel.

Ao responder se "acredita que o povo judeu tem o direito a um Estado-nação ao menos em parte de suas terras ancestrais", o príncipe respondeu: "Acredito que cada povo, esteja aonde estiver, tem o direito de viver em sua nação pacífica. Acredito que os palestinos e os israelenses têm o direito a sua própria terra".

"Mas é preciso um acordo de paz para assegurar a estabilidade de cada um e manter relações normais", afirmou o novo homem forte de Riad.

O jovem príncipe, de 32 anos, explicou que as únicas "preocupações religiosas" dos sauditas envolvem a Esplanada das Mesquitas, em Jerusalém Oriental, anexada por Israel e terceiro lugar sagrado do Islã; e os "direitos dos palestinos".

"Nosso país não tem problemas com os judeus".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos