Topo

Morrem capacete azul da ONU e 22 combatentes em ataque na RCA

03/04/2018 21h03

Nações Unidas, Estados Unidos, 4 Abr 2018 (AFP) - Um soldado integrante das forças de paz da ONU morreu e outros 11 ficaram feridos em um ataque a uma base da organização nesta terça-feira na República Centro-africana, em que também morreram 22 milicianos combatentes.

Os integrantes das milícias cristãs anti-balaka lançaram o ataque contra a base temporária da ONU em Tagbara, perto da cidade de Bambari (sul), o que provocou fortes combates entre ambas as partes, disse o porta-voz da ONU, Stephane Dujarric.

"Os funcionários de manutenção da paz responderam e depois de várias horas de troca de tiros, um membro da equipe de manutenção da paz morreu e outros 11 ficaram feridos", confirmou o porta-voz da ONU. O soldado morto era da Mauritânia.

A missão das Nações Unidas na República Centro-africana (Minusca) disse que 22 combatentes das milícias cristãs anti-balaka foram mortos e advertiu que o ataque poderia ser considerado crime de guerra.

A força de paz da ONU "descobriu mais tarde os corpos de 21 civis, incluindo 4 mulheres e 4 crianças em Tagbara (a 60km ao nordeste de Bambari)", indicou Dujarric.

Segundo a Minusca, os corpos foram encontrados perto de uma igreja e essas mortes correspondem a um incidente separado, em que se utilizaram "armas tradicionais" como facas e machados.

A missão da ONU disse que prevê a abertura de uma investigação para "assegurar que não há espaço para a impunidade" pelos crimes.