Detidos dez palestinos acusados de preparar ataques contra Marinha israelense

Jerusalém, 4 Abr 2018 (AFP) - Foram detidos dez palestinos acusados de preparar ataques com foguetes contra navios da Marinha israelense, na costa da Faixa de Gaza - informou o Shin Beth nesta quarta-feira (4).

Originários de Rafah, no sul da Faixa de Gaza, esses palestinos foram detidos em 12 de março, quando estavam em um barco que navegava fora da zona de pesca autorizada pelo Exército israelense, acrescentou o serviço de Segurança Interna israelense em um comunicado.

O tribunal israelense de Beersheva (sul) prolongou a detenção provisória de três desses palestinos até que termine o procedimento aberto contra eles, enquanto os outros sete foram liberados, disseram fontes judiciais nesta quarta.

Um dos detidos, Amin Jomaa, um pescador de 24 anos, está envolvido em "atividades terroristas" da Jihad Islâmica, de acordo com as autoridades israelenses.

A direção desse movimento radical de Rafah lhe havia confiado a missão de coletar informações com o objetivo de preparar um ataque com foguetes do tipo Kornet contra navios israelenses, segundo o Shin Beth.

O plano era afundar uma embarcação israelense e tentar reter alguns dos marinheiros para fazer uma troca com palestinos detidos por Israel, completou o Shin Beth.

Em nota, o primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, felicitou o Exército e o Shin Beth por essas últimas detenções, as quais, segundo ele, "constituem uma prova das intenções reais das organizações terroristas em Gaza".

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Para começar e terminar o dia bem informado.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos