Estudantes dos EUA se unem protesto de professores por maior orçamento escolar

Oklahoma City, Estados Unidos, 4 Abr 2018 (AFP) - Estudantes se uniram aos professores da cidade de Oklahoma em seu terceiro dia de protestos para pedir aos legisladores americanos maiores orçamentos para as escolas públicas após anos de cortes.

"Nós estudantes de Oklahoma estamos com vocês pelo tempo que durar esta greve", disse nesta terça-feira o estudante Cameron Olbert em frente ao Capitólio, epicentro dos protestos que contam com a participação de centenas de pessoas.

Esta é a mais recente manifestação de um movimento lançado por professores de escolas públicas depois de uma greve de nove dias em março na Virgínia Ocidental (leste), que permitiu aos docentes desse estado obter o primeiro aumento salarial em quatro anos.

Em Oklahoma, onde alguns professores dizem se ver obrigados a ter um segundo emprego para sobreviver - como garçom em um restaurante ou cortando grama -, os educadores consideraram insuficiente um aumento salarial médio de 6.100 dólares anuais.

Oklahoma faz parte dos 12 estados que reduziram drasticamente o orçamento para a educação após a crise de 2008 e que não voltaram a aumentá-lo apesar da recuperação de suas economias, de acordo com o Centro de Orçamento e Prioridades Políticas, uma organização de esquerda com sede em Washington.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos