Topo

UE busca ajudar Colômbia diante de maciça emigração venezuelana

04/04/2018 20h36

Panamá, 4 Abr 2018 (AFP) - Uma delegação do Parlamento Europeu visitará a Colômbia para analisar um plano de ajuda diante da crise migratória venezuelana, com milhares de pessoas que fogem da difícil situação socioeconômica do país, declarou nesta quarta-feira (4) no Panamá o eurodeputado espanhol Ramón Jáuregui.

O representante europeu indicou que o presidente do Parlamento Europeu, Antonio Tajani, pediu que uma delegação da Eurocâmara visite Cúcuta, a maior cidade colombiana na fronteira com a Venezuela.

"Eu espero que (...) possamos visitar essas zonas com o objetivo de planejar uma ajuda humanitária muito importante para a Colômbia para que atendam esse fluxo migratório", declarou Jáuregui em coletiva de imprensa.

Segundo este deputado do Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE), a delegação europeia também visitaria alguma população brasileira que recebe migrantes venezuelanos, mas não especificou qual.

Milhares de venezuelanos fugiram de seu país pelas dificuldades sociais e econômicas que enfrentam, cerca de 550 mil deles à Colômbia, onde as autoridades migratórias calculam que no fim do ano a cifra superará um milhão de pessoas.

"A Europa vai desenvolver um plano de ajuda importante com esses lugares porque acreditamos que a ajuda humanitária nesses casos é fundamental", sustentou Jáuregui, que participa no Panamá da Assembleia Parlamentar Euro-Latino-americana (EuroLat).

"A crise venezuelana não é apenas democrática, mas também humanitária. Quase quatro milhões de venezuelanos fugiram do país. Não sei como (o presidente venezuelano, Nicolás) Maduro pode explicar isso, não entendo", questionou Jáuregui.