UE busca ajudar Colômbia diante de maciça emigração venezuelana

Panamá, 4 Abr 2018 (AFP) - Uma delegação do Parlamento Europeu visitará a Colômbia para analisar um plano de ajuda diante da crise migratória venezuelana, com milhares de pessoas que fogem da difícil situação socioeconômica do país, declarou nesta quarta-feira (4) no Panamá o eurodeputado espanhol Ramón Jáuregui.

O representante europeu indicou que o presidente do Parlamento Europeu, Antonio Tajani, pediu que uma delegação da Eurocâmara visite Cúcuta, a maior cidade colombiana na fronteira com a Venezuela.

"Eu espero que (...) possamos visitar essas zonas com o objetivo de planejar uma ajuda humanitária muito importante para a Colômbia para que atendam esse fluxo migratório", declarou Jáuregui em coletiva de imprensa.

Segundo este deputado do Partido Socialista Operário Espanhol (PSOE), a delegação europeia também visitaria alguma população brasileira que recebe migrantes venezuelanos, mas não especificou qual.

Milhares de venezuelanos fugiram de seu país pelas dificuldades sociais e econômicas que enfrentam, cerca de 550 mil deles à Colômbia, onde as autoridades migratórias calculam que no fim do ano a cifra superará um milhão de pessoas.

"A Europa vai desenvolver um plano de ajuda importante com esses lugares porque acreditamos que a ajuda humanitária nesses casos é fundamental", sustentou Jáuregui, que participa no Panamá da Assembleia Parlamentar Euro-Latino-americana (EuroLat).

"A crise venezuelana não é apenas democrática, mas também humanitária. Quase quatro milhões de venezuelanos fugiram do país. Não sei como (o presidente venezuelano, Nicolás) Maduro pode explicar isso, não entendo", questionou Jáuregui.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos