Diplomatas americanos expulsos deixam Moscou

Moscou, 5 Abr 2018 (AFP) - Os diplomatas americanos expulsos pela Rússia em resposta à saída forçada de 60 representantes diplomáticos russos que atuavam nos Estados Unidos, em razão do caso Skripal, deixaram a embaixada dos EUA em Moscou na manhã desta quinta-feira, constatou a AFP no local.

Dezenas de diplomatas e suas famílias abandonaram a sede diplomática, ainda de madrugada, a bordo de três ônibus e um micro-ônibus em direção a um aeroporto de Moscou, no último dia do prazo fixado pela Rússia para sua saída do país.

O envenenamento, no dia 4 de março, do ex-espião russo Serguei Skripal e sua filha Yulia na Inglaterra provocou uma onda de expulsões cruzadas dos países ocidentais e da Rússia a partir de 14 de março, que já atinge 300 diplomatas.

No final de março, a Rússia respondeu à expulsão de 150 de seus diplomatas decretada por Londres, Washington e aliados com o anúncio da expulsão de 60 diplomatas americanos e do fechamento do consulado dos Estados Unidos em São Petersburgo.

Moscou deu uma semana de prazo a 58 funcionários da embaixada dos Estados Unidos em Moscou e a dois funcionários do consulado americano em Ekaterimburgo (Urais) para que abandonassem a Rússia.

Londres acusa a Rússia de envenenar com um agente neurotóxico Skripal e sua filha na cidade de Salisbury, no sudoeste da Inglaterra, algo que Moscou nega.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos