Justiça belga liberta três ex-ministros catalães

Bruxelas, 5 Abr 2018 (AFP) - A justiça belga libertou nesta quinta-feira três ex-ministros regionais da Catalunha, contra os quais a Espanha emitiu ordens de prisão por seu papel na fracassada declaração de independência, em 2017, informou a Procuradoria.

Meritxell Serret, Antoni Comín e Lluís Puig, antigos membros do Executivo do presidente separatista destituído Carles Puigdemont, se apresentaram à polícia belga para responder à ordem de prisão europeia emitida pela Justiça espanhola no mês passado.

"O juiz de instrução de Bruxelas emitiu uma ordem na qual decide libertar os três interessados, sob condições. Os detalhes não serão divulgados", destacou a Procuradoria belga.

Puigdemont e quatro de seus conselheiros viajaram para a Bélgica em outubro do ano passado, após o Parlamento catalão declarar a independência da região.

A Justiça espanhola acusa os ex-ministros de rebelião, malversação de fundos e desobediência pela realização do referendo ilegal sobre a independência da Catalunha.

O ex-presidente catalão foi detido na Alemanha no mês passado em virtude de uma ordem de prisão europeia.

Nesta quinta-feira, um tribunal alemão rejeitou a extradição de Puigdemont por rebelião e decretou sua liberdade sob fiança, enquanto analisa a acusação de malversação de fundos.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

UOL Newsletter

Receba por e-mail as principais notícias sem pagar nada.

Quero Receber

UOL Cursos Online

Todos os cursos