Rússia ameaça com 'resposta dura' a sanções dos EUA

Moscou, 6 Abr 2018 (AFP) - A Rússia prometeu uma "resposta dura" às novas sanções adotadas por Washington contra uma série de empresários, empresas e altos dirigentes russos.

"Não deixaremos o atual ataque ou qualquer outro ataque contra a Rússia sem uma resposta dura", declarou a chancelaria russa.

"Washington (...) se esquece que a apreensão de propriedade privada e do dinheiro de outro se chama roubo", destaca o comunicado, acrescentando que os Estados Unidos não obtiveram "resultados com as 50 séries de sanções precedentes".

Segundo Moscou, as sanções americanas colocam os Estados Unidos na categoria de país "inimigo da economia de mercado e da concorrência honesta e livre", já que "utiliza métodos administrativos para eliminar concorrentes nos mercados estrangeiros".

"Nenhum tipo de pressão fará com que a Rússia se desvie do caminho que escolheu. Isto apenas demonstrará a incapacidade dos Estados Unidos para atingir seu objetivo, e consolidará a sociedade russa", afirmou a diplomacia russa.

"Aconselhamos Washington a se desfazer, o mais cedo possível, da ilusão de que pode discutir conosco empregando a linguagem das sanções".

As novas sanções americanas atingem 38 pessoas e empresas, que se somam às 24 punidas em meados de março em resposta a ingerência eleitoral e a ataques de hackers.

Entre as pessoas sancionadas figuram dirigentes do círculo do Kremlin e suas empresas, altos funcionários russos e a empresa exportadora de armamentos Rosoboronexport.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos